Toponímia

No processo de elaboração da Nova Toponímia a atribuir aos arruamentos da Freguesia de Lamas, foi tido em conta os topónimos antigos, ou seja os nomes dos Lugares, como contributo importante  para a história da freguesia de Lamas.  
 
 

Rua de Almoínha 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Almoinha 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Almoínha vem do árabe Al-munia - quintal murado, com pomar e horta. 
 
Início: Caminho Municipal 1345 
Fim:   Rua das Vinhas 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua das Vinhas 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Almoínha 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  Prolongamento  da  via  que  provém  de Esporões 
 
Início: Rua de Almoínha 
Fim:   Limite de Freguesia com Esporões 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Travessa da Fonte de Almoínha 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Almoínha 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  A  existência  de  uma  Fonte Pública de mergulho. 
 
Início: Rua de Almoínha 
Fim:   Sem Saída (Fonte) 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Caminho de Santiago 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Almoínha e Lugar das Cepas 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  Era  uma  das  rotas  dos  "Caminhos  de Santiago" e, mais tarde,  Estrada Real: Braga a Guimarães 
 
Início: Rua de Almoínha 
Fim:   Rua da Aldeia - Limite de Freguesia com Esporões 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua do Rio Ledo 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Assento
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  O  nome  de  rio  Leda  provém  de  tempos imemoriais. Actualmente é conhecido por rio de Lamas ou da Veiga.  
 
Início: Avenida da Igreja 
Fim:   Rua de Almoinha 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua do Monte 

Topónimos(s) antigos(s): Lugar do Assento, Leira da Mamas, Coturela e outros 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Trata-se de uma Urbanização concebida nos anos 90. Como este local era conhecido anteriormente por Monte de Lamas, daí a designação de Rua do Monte. 
 
Início: Rua do Rio Ledo 
Fim:  Avenida da Igreja 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua do Cruzeiro  

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Assento 
 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  A  existência  de  um  cruzeiro  centenário, onde  as  procissões, que partiam  da  Igreja  Matriz, invertiam  o sentido e  recolhiam  novamente  à Igreja Matriz.  
 
Início: Rua da Mamoa 
Fim:  Avenida da Igreja 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua da Mamoa 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Assento  e  “Leira das Mamas” 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Por neste local, em 1993 ter sido encontrado um monumento megalítico. 
 
Início: Rua do Monte 
Fim: Rua do Monte 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Avenida da Igreja 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Assento e Agras 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Esta via foi aberta na década de 1950 e logo foi apelidada de “Avenida da Igreja”. 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Rua do Rio Ledo 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Praceta Padre Sebastião da Mota Lopes 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Agras 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO:  Foi pároco de Lamas, durante quatro décadas. Ainda hoje é recordado com saudade. 
 
Início: Rua do Monte 
Fim:   Rua do Monte 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua de Sandins 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Sandins 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: O topónimo provém do baixo latino villa 
Sandini, ou seja  a Quinta de Sandino. 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Rua do Monte 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Avenida da Estrada 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Estrada 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: A Estrada Nacional nº 309 - Braga-Famalicão deu nome ao Lugar e daí mantermos o mesmo topónimo para o nome da Rua. 
 
Início: Limite de Freguesia com Figueiredo 
Fim:  Limite de Freguesia com Penso S. Vicente 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua das Alminhas 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Almas
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  Dada  a  existência,  neste  local  de  umas Alminhas  seculares,  este  sítio  era  referenciado  pelo  povo como  o  lugar  das  Almas. As  alminhas colocadas  na  berma  ou  nas  encruzilhadas  dos  caminhos  chamam  a atenção  ao  viandante  para os mortos. “Vós que ides passando, lembrai-vos de nós que estamos penando" 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Rua de Quintela, limite de Freguesia com Figueiredo 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Rua dos Valados 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar dos Valados
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: O topónimo provém do português arcaico valada, ou seja vale extenso. Esta via é, por assim dizer, a entrada para esse vale, daí a presente designação. 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:   Junto ao Rio Ledo 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Calçada de Quintela 

 
Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Quintela 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  É  a  única  calçada  original  ainda  em funcionamento.  Preservando  o  topónimo  calçada  acrescentamos apenas  a  referência  à  rua  com  a qual confina a Norte (Rua de Quintela), 
 
Início: Rua de Quintela 
Fim:  Avenida da Estrada 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Rua da Fábrica  

Topónimo(s) antigo(s): Lugar da Estrada / Lugar do Salgado 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Neste local, funcionou, até há pouco tempo, uma indústria de madeiras a que o povo vulgarmente chamava de fábrica.Com a designação agora proposta pretende-se guardar na memória a existência desta indústria e preservar o nome do lugar onde a mesma se inseria geograficamente. 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Limite de Freguesia com Trandeiras 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua da Fontela 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar da Fontela 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Um diminuto caudal de água (fontinha) deu o nome ao respectivo lugar, pelo que de manter o topónimo substituindo a denominação Lugar por Rua. 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Limite de Freguesia com Trandeiras 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua do Sol  

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Salgado 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Espaço amplo e exposto desde o nascer ao pôr do sol.  
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Rua de Santo António 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Rua do Salgado 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Salgado 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Neste Lugar morou, nos inícios do século XX uma senhora de apelido Salgado, natural de Guimarães, a qual deu origem ao nome do Lugar 
 
Início: Avenida da Estrada 
Fim:  Rua da Cabrainha 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua de Santo António 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Santo António
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: O topónimo e o povoamento deste espaço não devem ser muito antigos. Talvez a partir de finais do séc. XVIII. Tudo deveria ter começado com  a  construção  de  uma  pequena  ermida  dedicada  a  Santo  António  e  já  referenciada  em documentos  de  1668. Com o  povoamento  as  pessoas  começaram  a  denominar  este  espaço geográfico  como  lugar  de  Santo  António,  espaço  este  que  inicialmente incorporava  o  lugar  da Cabrainha.
 
Início: Rua do Sol 
Fim:  Rua das Fontaínhas 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Beco do Engenho e Escola 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar da Cabrainha 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Neste local funcionou, em tempos idos, a escola de instrução primária e um engenho de linho, cujos vestígios ainda são bem visíveis. 
 
Início: Rua de Santo António 
Fim:   Sem Saída – Rua de Santo António 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua das Barreiras 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Barreiras
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  O  nome  Barreiras  não  é  velho.  Deverá remontar  ao  séc.  XVIII,  altura  em  que  a  exploração  do barro  estava  muito  generalizada.  Mas também é de admitir que o topónimo provenha de épocas mais recuadas como a romana. No local foram encontrados vários fragmentos de tegulae. 
 
Início: Rua de Santo António 
Fim:  Limite de Freguesia com Penso S. Vicente 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Travessa de Santo António 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Santo António 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Dada a proximidade com a Capela de Santo António  e  porque  estava  inserida  no  Lugar  com  o  mesmo nome,  justifica-se  a  presente denominação. 
 
Início: Rua de Santo António 
Fim:  Rua da Cabraínha 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua da Cabrainha 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar da Cabrainha
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  O  diminutivo  cabrainha  deriva  de  cabra.Parece certo que a criação e cabras, se encontrava, na Idade Média muito mais generalizada que a da ovelha. Este local de fácil acesso deveria ter servido, nesse tempo, como zona de pasto para as mães cabras e seus filhotes (cabrinhas). O topónimo Cabrainha é muito antigo e já referido em 1568 (sessão  da  Câmara  de  Braga  que  elege  Gonçalo  Annes,  deste  lugar, para  o  cargo  de  jurado  de Lamas e Trandeiras). 
 
Início: Travessa de Santo António 
Fim:  Rua do Salgado 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Beco das Eiras 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar da Cabrainha 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: De eira - terreno liso onde se desgranam os cereais.  Neste  local  existiam  duas  grandes  eiras,  pertencentes a  uma  família  de  agricultores  que eram alcunhados pelos das “das Eiras”.  
 
Início: Rua da Cabrainha 
Fim:   Sem Saída - Rua da Cabrainha 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002
 

Rua do Fontanário  

Topónimo(s) antigo(s): Lugar da Cabrainha 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: A existência de um fontanário neste local contribuiu  para  a  denominação  desta  artéria,  que  integrava  o  Lugar da  Cabrainha.  Daí  a denominação Fontanário. 
 
Início: Rua de Quintela 
Fim:  Limite de Freguesia com Figueiredo 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua de Quintela 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Quintela 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  Quintela  provém  do  latim  vulgar quintanella, pequena quinta. Topónimo muito antigo já refenciado em documentos datados de 1224. "... in freguesia Sancte Marie de Lamas in loco qui dicitur Quintaela" 
 
Início: Rua das Alminhas 
Fim:  Rua do Fontanário 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Rua do Coteife 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Coteife 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Coteife, provavelmente, deriva do português antigo coteiro, ou seja monte de terra. Ou ainda: O termo “Coteife” ou “Cuteife”, parece ter sido usado para designar um posto intermédio entre o escudeiro  e  o  peão,  normalmente  ocupado  pelos  soldados  sem  atitude, carácter  e  mesmo  até covardes.  Também  se  pode  referir  a  um  escudeiro  vilão.  Este  termo  pode  estar  relacionado  com soldados  escudeiros, nome  que  mais  tarde  deu  origem  à  vizinha  freguesia  de  S.  Pedro  de Escudeiros,  pois  aqui  viviam  soldados  valentes  e  destemidos  (Escudeiros), enquanto  em  Lamas vivia o “coteife” que nada tinha de valente e de honrado. 
 
Início: Rua da Cabrainha / Confluência com a Travessa do Coteife 
Fim:   Rua das Fontainhas 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Travessa de Coteife 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar de Coteife 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Advém do nome do Lugar onde se insere a Rua do Coteife. 
 
Início: Rua do Coteife 
Fim:  Rua de Santo António 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 

 

Rua das Fontainhas 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Fontaínhas
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  Diminutivo  do  português  arcaico  fonte, fontã,  fonte,  do  latim  fontana.  A  existência,  neste  local,  de uma pequena  nascente  de  água,  que servia as pessoas em tempos idos, levou a que as pessoas designassem este local por Fontaínhas. 
 
Início: Rua do Coteife 
Fim:   Limites de Freguesia com Penso S. Vicente. 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua das Escadinhas 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Escadinhas
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Advém do nome do Lugar onde se insere a rua, atravessando todo o lugar das Escadinhas. O topónimo provavelmente advém do facto de ser um  dos  pontos  mais  elevados  da  freguesia.  Na  gíria  popular  ...  para  lá  chegar,  só  de  escada... Aventamos esta hipótese. 
 
Início: Rua das Fontaínhas 
Fim:  Rua dos Areais. 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua dos Areais 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar dos Areais 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO:  Areais  deriva  de  areal,  do  latim  vulgar arenarius  -  lugar  onde  há  areia.  Efectivamente  a  areia  abunda neste  local,  daí  que  a  nossa designação por Rua dos Areais. 
 
Início: Rua das Escadinhas 
Fim:  Limite de Freguesia com Figueiredo 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002

 

Rua do Parque Desportivo 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Fontaínhas
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO: Neste  local  está  implantado  o  Parque Desportivo da Freguesia de Lamas 
 
Início: Rua das Fontaínhas 
Fim:  Limite de Freguesia com Figueiredo 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     25.06.2002   
Assembleia de Freguesia:  19.07.2002 
Edital C.M. Braga nº    334/2002 
 

Rua das Agras 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Agras 
 
Memória  descritiva  e  justificativa  do  TOPÓNIMO: Artéria  implantada  no  antigo  Lugar  das Agras 
 
Início: Avenida da Igreja 
Fim:  Sem Saída - Avenida da Igreja 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     30.05.2006 
Assembleia de Freguesia:  30.06.2006 
Edital CM Braga nº     089-2009 
 

Rua José Gonçalves Pinheiro 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar das Agras  
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Proposta subscrita pelo Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Lamas e aprovada pelo executivo na sua reunião de  Março do corrente ano de dois mil e nove. “reconhecendo que José Gonçalves Pinheiro se enquadra no grupo restrito de cidadãos que contribuíram de forma decisiva para o desenvolvimento desta freguesia, proponho que o seu nome seja atribuído a uma das ruas da freguesia” 
 
Início: Avenida da Igreja 
Fim:  Sem Saída – Avenida da Igreja 
 
Aprovação: 
Junta de Freguesia:     26.03.2009 
Assembleia de Freguesia:  24.04.2009 
Edital C.M. Braga nº    341-2009 
 

Rua do Centro Comunitário 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Assento, Coturela e outros 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Neste local, paredes meias com a sede da Junta de Freguesia e Piscina Municipal de Lamas, nascerá o Centro Comunitário de Lamas, uma infra-estrutura capaz de responder às necessidades não só da freguesia de Lamas como também das freguesias vizinhas, e que visa possibilitar aos seus destinatários – indivíduos, grupos e famílias – o exercício  do  direito  de  cidadania,  e  a  consequente  integração  social,  através de  um  conjunto  de respostas globais e integradas, que vão de encontro às necessidades vivenciadas 
 
Início: Rua do Cruzeiro 
Fim:  Sem Saída – Rua do Cruzeiro 
 
Aprovação: 
Assembleia de Freguesia:  29.04.2011 
 

Rua Padre João Ferreira Gomes 

Topónimo(s) antigo(s): Lugar do Salgado 
 
Memória descritiva e justificativa do TOPÓNIMO: Nome de personalidade local de relevo. O Padre João Ferreira Gomes, nasceu na Freguesia de Lamas, concelho de Braga no dia 07.01.1872. Filho  de  Manuel  Ferreira  (“O  Botas”)  e  de  Rosa  Gomes  Alves,  cedo  sentiu  a  vocação  de  ser sacerdote  o  que  viria  a acontecer. As  pessoas  mais  antigas  dizem  que  uma  multidão  de  gente, deslocada em burros, assistiu à sua Missa Nova na sua Igreja de Lamas. Isto talvez em Agosto de 1888. Nesse mesmo ano foi nomeado Pároco de Balasar, freguesia de Guimarães onde permaneceu até  1902,  já  que  em  Setembro desse  mesmo  ano  é  nomeado  Pároco  da  Freguesia  de  Gonça  (ou Gonce), também do concelho de Guimarães, terra a quem se dedicou durante 45 anos - até  22 de Novembro  de  1947,  data  da  sua  morte.  Para  além  de  Pároco,  também  desempenhou  o  cargo  de Presidente da Junta de Gonça. Segundo testemunhos orais de pessoas que com ele conviveram, o Padre João Ferreira Gomes, para além de um bom pároco era um político muito activo e dinâmico. Porque a Rua em questão se situa muito próxima da casa onde nasceu este sacerdote, deliberou esta Junta de Freguesia perpetuar este insigne filho da Freguesia de Lamas. 
 
Início: Rua do Sol 
Fim:  Sem Saída – Rua do Sol 
 
Aprovação:   
Assembleia de Freguesia:  29.04.2011 

 

Boletim informativo

Subscreva o nosso boletim informativo:

Contactos

Junta de Freguesia de Lamas Rua da Mamoa 4705-480 LAMAS BRG 253681496 secretaria@jf-lamas-braga.pt